Skip Ribbon Commands Skip to main content
Share This

Brucelose

Introdução


A tabela seguinte resume as principais causas de abortos de origem infecciosa em vacas.


Doença Agente Responsavél Sintomas Material para Laboratório
Brucelose Brucella abortus - aborto com 6 ou mais meses.
- placenta com edema e necrose dos cotilédones
- soro
- leite
- placenta
- feto (estômago)
Leptospirose Leptospira
pomona e
L. hardjo
- aborto com ou sem febre
- aborto com 5 ou mais meses
- placenta sem vascularização
- feto
- urina
- soro
Rinotraqueite Infecciosa Bovina(IBR) Vírus IBR - Aborto na segunda metade da gestação
- autólise do feto
- sintomas respiratórios ou conjuntivite até 3 meses antes do aborto
- placenta
- feto
- soro
Diarréia Bovina a vírus(BVD) Vírus BVD - aborto no meio da gestação
- retorno do cio
- bezerros com defeitos congênitos
- feto
- soro
Tricomoníase Tricbomonas
foetus
- aborto com 2 a 4 meses
- piometra
- infertilidade: retorno do cio após 4 a 5 meses
- estômago do feto
- exsudato uterino
- muco cervical
Campilobacteriose Campylobacter
foetus
- taxa de aborto baixa
- aborto com 4 a 6 meses
- invertilidade temporaria: diestro irregular
- estômago do feto
- placenta
- exsudato uterino
- muco cervical
Micoses Aspergillus,
Mucor
- taxa de aborto baixa
- aborto com 3 a 7 meses
- placenta com necrose dos cotilédones
- fetos com lesões avermelhadas ou brancas semelhantes à tinta
- cotilédones
- estômago do feto
Anaplasmoses Anaplasma
marginale
- aborto
- febre, anemia, icterícia
- esfregaço de sangue


Outros agentes responsáveis por abortos de origem infecciosa são: Mycoplasma sp, Listeria monocytogenes, Haemophilus sp, Corynebacterium pyogenes, Staphylococcus aureus, Chlamydia sp, vírus da língua azul e vírus da febre aftosa.

Além das causas de origem infecciosa, o aborto também pode ser devido a:

  • traumatismos;
  • carências alimentares, particularmente vitamina A, Vitamina E, selênio, iodo e magnésio;
  • desequilíbrios hormonais na gestação;
  • intoxicações por nitratos, plantas tóxicas, micotoxinas, etc.;
  • fatores hereditários, hidrocefalia, etc.

O controle de abortos em um rebanho baseia-se no diagnóstico do fator ou fatores responsáveis pelo mesmo. Tal diagnóstico deve ser feito por médico veterinário, se possível com o apoio de um laboratório de análises.

No Brasil, assim como em outros países, a brucelose é uma das principais causas de abortos em bovinos. Segundo o Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e Tuberculose Animal, os dados de notificações oficiais indicam que a prevalência de animais soropositivos para brucelose se manteve entre 4% e 5% no período de 1988 a 1998.

A brucelose bovina é uma doença infecciosa causada por bactérias da espécie Brucella abortus. Este agente localiza-se de preferência nos órgãos genitais de machos e fêmeas, provocando aborto, orquite e epididimite. Os indivíduos infectados podem apresentar esterilidade permanente. Além disso, a brucelose é uma zoonose, isto é, uma doença que se transmite dos animais ao homem.



 

©2017