Skip Ribbon Commands Skip to main content
Share This

Soroconversão rápida, forte e duradoura





Testes de campo em larga escala confirmam a boa inocuidade da Gallimune® Se+St e demonstram uma soroconversão rápida, forte e consistente durante todo o ciclo de produção de ovos.

Níveis Elevados de anticorpos persistem até o final do período de postura.

Diferentes técnicas laboratoriais podem ser utilizadas para monitorar as infecções por salmonela. Para o diagnóstico e a identificação do agente, podem ser utilizadas técnicas de isolamento bacteriano e identificação de cultura. Exames sorológicos são utilizados na triagem e na monitoria de aves vacinadas com bacterinas para avaliar a efi ciência do processo de vacinação e os níveis de anticorpos circulantes nas aves e na gema do ovo.

Embora a prova sorológica eleita pelo controle de qualidade seja a soro-aglutinação lenta em tubos (SAL), no campo é mais comum a utilização de testes da soro-aglutinação rápida em placas (SAR) e testes de ensaios imunoenzimáticos (ELISA). Alguns kits de ELISA disponíveis no mercado favorecem a diferenciação e a monitoria da resposta imune de aves vacinadas para SE e ST e possuem boa correlação com a SAL.

Os resultados a seguir mostram que as respostas imunes nas aves vacinadas com Gallimune® Se+St foram significativamente superiores às vacinadas com vacina referência.

Trabalho 1 - Estudo comparativo com grupo de 70 aves vacinadas às 10 e 16 semanas de idade com uma dose (0,3 ml) de Gallimune® Se+St ou às 12 e 16 semanas de idade com uma dose (0,5 ml) de vacina referência (de acordo com as recomendações do fabricante), e um terceiro grupo como controle de aves não vacinadas.

As amostras de soro foram coletadas às 10/12, 16 e 30 semanas de idade e as respostas sorológicas foram monitoradas através de 4 diferentes kits de ELISA.

Títulos de Anticorpos - Elisa para SE
Títulos de Anticorpos - Elisa para ST

Próximo Próximo

​​​​​
 

©2017