Skip Ribbon Commands Skip to main content
Share This

Gallivac Se


Gallivac®
Gallivac®






​​​​

Otimize o seu programa de controle de Salmonella com a Merial

  • Fácil de administrar;
  • Resposta imune completa;
  • Eficácia mesmo na presença de anticorpos maternos;
  • Proteção precoce e duradoura;
  • Excelente rastreabilidade.


Otimize seu programa de controle de Salmonella com a Gallivac®Se.
Controle de SALMONELLA 
A Salmonella Enteritidis (SE) e a Salmonella Typhimurium (ST) respondem pela maioria dos casos de salmonelose nos seres humanos, sendo os patógenos mais apontados em surtos de tóxico-infecções associados à ingestão de alimentos.

O controle da Salmonella na produção avícola, especialmente em poedeiras comerciais e matrizes de frangos de corte, é crucial para a proteção das aves e de seus produtos destinados ao consumo humano.

A imunização de aves com Gallivac®Se reduz a colonização, a persistência e a invasão do trato intestinal e dos órgãos internos pela Salmonella Enteritidis.

Dessa forma, ao vacinar as aves contra salmonelose, aumenta-se a segurança de todas as pessoas que manipulam ovos e carne de frango ao longo da cadeia produtiva e, por consequência, aumenta-se também a segurança dos alimentos destinados ao público consumidor.

Por um alimenro mais SEGURO E SAUDÁVEL 
A Merial se dedica em fornecer novas soluções no controle da Salmonella para proteger as aves e, consequentemente, proporciona aos consumidores um alimento mais seguro e saudável.

A Gallivac®Se é uma vacina viva para a imunização ativa de aves contra a Salmonella Enteritidis. Cada dose da vacina contém, no mínimo, 1x108 UFC/dose (unidade formadora de colônia) de cepa vacinal de Salmonella Enteritidis (441/014) geneticamente estável e duplamente atenuada (auxotrófica para adenina e histidina).
Como em todas as outras vacinações via água de bebida, é fundamental garantir uma dose completa para cada ave.  
Auxotrofia para ADENINA e HISTIDINA 
A adenina e a histidina são substâncias indispensáveis para a viabilidade de alguns microrganismos. Enquanto a maioria deles é capaz de sintetizá-las, a cepa utilizada na vacina Gallivac®Se perdeu esta característica durante o processo de seleção química.

Após a vacinação, o suprimento de adenina e histidina é realizado através de sua disponibilidade no trato digestivo das aves, onde a vacina consegue se proliferar. Quando a cepa vacinal é exposta às condições ambientais, ela não encontra situações ideais de viabilidade. Esta característica confere segurança e possibilita a diferenciação rápida e simples da vacina com as cepas de campo.
Próximo
​​​​​​​​​​​

©2017